quinta-feira, 28 de abril de 2011

Permita-se..



Permita-se..

Como essa cidade me explora. Eu sou um só, minha gente. Hoje atendi uns cinqüenta telefonemas. Claro que nem todos vingaram, mas eu parecia um atendente de telemarketing. Um inferno, mas no fundo no fundo eu adoro isso. O clamor da multidão.

Oito e meia da manhã começou o expediente no meu Call Center matinal, meu travesseiro. E daí não parou mais. E nessa hora da manhã estou no mais profundo sono, sonhando com qualquer coisa que eu nunca mais vou lembrar. Mas de cinco em cinco minutos ele tocava. Eu atendia e num esforço dantesco eu tentava organizar frases coerentes antes do meu cérebro se desligar novamente e eu voltar a dormir. E assim eu ia, dormindo aos poucos, até alguém finalmente me tirar da cama. Não reclamo, podem ligar mesmo. Eu posso morrer de insônia, mas vou morrer rico.

Outro dia me ligaram seis horas da manhã. Seis da manhã. Olhei pra tela do celular, vi a hora e já atendi na maldade. O sangue no olho. O dito cujo perguntou quanto era o programa por uma hora. Respondi com toda calma concebida por Jesus naquele momento, “Mil reais.” Ele se assustou e perguntou se eu estava falando sério. Eu disse “Sim, para as pessoas que ligam seis horas da manhã eu cobro mil reais.” ¬¬

Não funciono muito bem pela manhã, geralmente respondo no automático, e quase sempre não lembro nem um pouquinho do que digo pras pessoas nessa hora. Por favor, não perguntem a senha do meu cartão.

Ontem atendi um cliente. Ele tinha combinado comigo pela manhã, mas o encontro acabou sendo pela noite. O atendimento foi clean. Eu tento quebrar o gelo, ele fala pouco. Todo mundo tira a roupa, rola o vuco-vuco e meia hora depois já estamos de banho tomado. Não que eu tenha pressa com meus clientes, quem sai comigo sabe que eu falo pelos cotovelos. Mas se ele já se realizou quem sou eu pra cortar o barato.

Na hora de pagar ele meu deu o faz-me-rir, segurei um pouco e continuei olhando o pornô na TV. Comentei alguma coisa sobre o silicone da mulher e dei uma olhadinha discreta no meu cachê. 150 reais. Não gosto de ser indelicado com ninguém e tento ao máximo não falar sobre valores pessoalmente. Geralmente pego a grana, disfarçadamente conto e ponho no bolso. Coisa rápida. Mas olhando pra aquelas três onçinhas não pude resistir. Fiz cara de sem jeito, olhei o pornô de novo, olhei as onças e falei “Combinamos só isso?”. Ele respondeu que sim e achou até estranho. Eu disse que ele devia ter se enganado ou não entendeu direito o que falei com ele no celular. Daí ele disse que tinha acertado comigo de manhã, mas não tinha entendido realmente quanto era. Ai eu lembrei que de manhã eu sou Irmã Dulce, combino até faxina na casa dos outros, só na base do “aham, humm, tá, pode ser..”. Ele pagou a diferença, mas o vacilo foi meu.

Ontem também fui atender um cliente na ilha de Itaparica. A única vez que pus os pés naquela ilha eu devia ter uns sete anos, não lembro de nada. E então ontem eu atravessava o mar de Ferryboat praticamente pela primeira vez. Eu tenho um pouco de medo do mar. Uma vez eu tava na praia, a maré me arrastou até um buraco e de lá eu não sai mais. Não tinha muita gente naquele fim de tarde na água e das barracas pareceu que ninguém me via sacudir os braços desesperado. Sim, nossa vida passa diante de nossos olhos nessas horas. Mas como eu era novo confesso que deu tempo de ver minha vida inteira passando várias vezes. Eu não morri, mas hoje em dia eu não vou a mais de cinco metros da beira do mar.

O passeio na ilha foi tranqüilo, mas cansativo. Voltei pra casa no fim da tarde, tomei um banho, troquei de roupa e sai pra ver outro cliente. “Agradeço todos os dias por me escolher pra ser seu escravo, Salvador. Pode chicotear, eu mereço.”. Faz mais de uma semana que não consigo ir malhar. Mesmo assim despejo meu corpo pesado na cama todas as noites, como se tivesse vindo de uma guerra.

Eu queria fazer mais uma observação. Tenho recebido muitos emails e mensagens no celular de pessoas elogiando o blog, dizendo que adoram as coisas que escrevo aqui. Agradeço do fundo do coração e queria que meus dias fossem mais longos e o cansaço não fosse tão grande, assim eu estaria todos os dias aqui com vocês.

E pra quem não notou o contador de visitantes do blog despirocou de vez. Duas semanas de blog. E olha onde tudo isso está chegando. Mais de mil e duzentas visitas e o globinho ali tá parecendo o tabuleiro do jogo WAR. Tem bolinhas vermelhas em todo o canto do mundo. O exército vermelho já conquistou a América do Norte, do Sul, Europa, e tem dois pinos no Oriente Médio. Será que vou conseguir conquistar os vinte e quatro territórios adjacentes?

Não sei ao certo o que toda essa gente vem procurar aqui. Saber que alguém lá na Espanha está lendo esta frase é de arrepiar. Sempre gostei de escrever. Adoro criar um conto de ficção, ou escrever coisas do cotidiano. Acho fascinante conhecer o universo que habita a mente de cada um. E agora que tenho um assunto tão rico de coisas interessantes pra contar, não custa nada dividir um pouquinho disso com vocês.

Sempre estou indo de taxi pra lá e pra cá, e é nessas horas em que muitas idéias surgem. Já me peguei diversas vezes parecendo um autista olhando fixamente o vidro da janela do carro, juntando frases na cabeça. Tem horas que sento em frente ao computador e não tenho a mínima idéia do que escrever. Mas quando digito a primeira frase todo o resto vem como uma enxurrada.

Essa minha rotina é muito louca, todos os dias um mundo novo se conecta ao meu por alguns instantes. O mais incrível é saber que as pessoas me procuram para estar com elas, pra que eu seja capaz de saciar um desejo que as consome por dentro. É interessante saber que consigo melhorar um pouquinho o mundo delas nem que seja por um instante.

Tem gente que me pergunta se é pecado estar ali comigo. Eu digo que pecado é não viver a vida. Não aproveitar cada segundo fazendo aquilo que tem vontade. Não viver, por ter medo de viver, isso sim é um pecado.

Permita-se.. A vida é uma só.

Gabriel Ferrari.

9 comentários:

  1. isso e hr de postar? hahahah
    devia era ta descansando pro seu longo dia.
    adorei o seu jeito pela manha,bem parecido com o meu...
    e o melhor foi o titulo do post, topensando seriamente em me permitir umas coisinhas.

    ResponderExcluir
  2. haha certas coisas de manha nao sao processadas bem... Bom, n seu pra que eu disse isso, mas enfim .-.

    ResponderExcluir
  3. se tá cansado, por que não desliga o celular e dorme? vai acordar com muito mais satisfação, e fazer muito mais dinheiro. até porque os clientes ficarão mais satisfeitos com um garanhão, e não com um zumbi.

    ResponderExcluir
  4. Você é o cara .....

    ResponderExcluir
  5. bhaaa sem duvidas... vc e o cara... em breve feria na Bhaia, espero q tenha horario na sua agenda... abrçs lindddoooooo

    ResponderExcluir
  6. Gabriel, q coisa linda! YOU are really awesome!! Bjo, Carol

    ResponderExcluir
  7. Cara, você tem o dom da escrita... isso é maravilhoso!
    Quando chego da faculdade, venho pro seu blog e leio um dos seus textos antes de dormir, parece que to lendo algum desses livros que tem uma literatura hipnotiante.
    Taí, adoraria ler um livro escrito por você, estarei sempre por aqui pra saber se um dia isso vai acontecer.
    Um forte abraço, Ferrari.

    ResponderExcluir
  8. por: Catherine Monsseler
    você é incrivel,além de ser bonito ainda tem um charme,tão bom,só de ler as suas postagens ,já me deixa encantada.Adoro ler blogs,contos,romance meio equivocado,xD sou uma garota de 17 anos,descobri o seu blog através de um comentário em um blog de moda feminina! xD
    Sucesso!

    ResponderExcluir
  9. meu .. sem palavras pra ti estou sem folego até agora estou me masturbando a dois dias sem parar beijo a todos do blog....

    ResponderExcluir